Borderlands: The Pre-Sequel

Borderlands: The Pre-Sequel

Ação louca com baixa gravidade

Borderlands: The Pre-Sequel é um jogo de ação em primeira pessoa misturado com hack'n'slash. Após Borderlands e Borderlands 2, este "Pre-Sequel" mantém o humor que fez o sucesso da série, mas ainda assim, infelizmente, acaba sendo um pouco contido em inovações.
Ler descrição completa

PRÓS

  • Muito viciante
  • Humor e diálogos
  • Direção artística
  • Combates em baixa gravidade

CONTRAS

  • Repetitivo
  • Pouca inovação
  • Falhas de jogabilidade

Borderlands: The Pre-Sequel é um jogo de ação em primeira pessoa misturado com hack'n'slash. Após Borderlands e Borderlands 2, este "Pre-Sequel" mantém o humor que fez o sucesso da série, mas ainda assim, infelizmente, acaba sendo um pouco contido em inovações.

O retorno de uma fórmula comprovada

Desde os primeiros momentos de Borderlands: The Pre-Sequel, os jogadores que provaram os jogos anteriores não se sentirão desorientados. Para os outros, cabe lembrar a fórmula: é um shooter em primeira pessoa em que você deve matar hordas de inimigos ao mesmo tempo em que melhora seu equipamento, sem esquecer de cuidar da progressão de seu personagem. Uma mistura de gêneros que faz sucesso desde o primeiro episódio, embora devemos admitir que The Pre-Sequel esqueceu de renovar a fórmula da série.

Faltam novos personagens, novos ambientes (incluindo as excelentes paisagens lunares e a gravidade zero que levará a combates intensos), mas sempre à procura de novidades reais. Foi mais como estar jogando uma extensão do que um novo episódio. Especialmente porque o jogo fica bastante repetitivo rapidamente, as missões são todas iguais e isso nos obriga constantemente a passar pelos mesmos lugares.

Excelentes sensações, apesar de alguns problemas

A série Borderlands sempre foi conhecida por oferecer excelente clima de combate, e este último episódio não é uma exceção à regra. As armas oferecem uma excelente sensação e são agradáveis de usar. O efeito Borderlands ainda está presente e eficaz, mas lamentamos que muitos pontos ainda não foram corrigidos desde os episódios anteriores. A condução de veículos com o mouse continua sensível demais, o mapa fornece ainda poucas informações (especialmente os novos mapas que são visualizados melhor na vertical).

A inteligência artificial dos inimigos não foi revista, e eles ainda não sabem fazer nada melhor que voar direto em cima de você em qualquer circunstância. As armas deixadas pelos adversários devem sempre ser retiradas uma a uma, e o vídeo sem fim que introduz o jogo ainda é impossível de pular. Uma lista muito longa para um jogo que aproveita a experiência de dois episódios anteriores...

Uma produção bem sucedida, que não esconde sua idade

Borderlands: The Pre-Sequel claramente não se preocupou em revolucionar o aspecto técnico desde o primeiro episódio. O motor gráfico começa a ficar defasado depois de anos, mesmo que a aparência típica da série ainda funcione e alguns desenhos sejam muito bem-sucedidos.

Do ponto de vista do som, o comentário é positivo: a música maravilhosa sempre acompanha a ação, e os diálogos são um modelo a seguir neste quesito. O humor onipresente, a qualidade dos diálogos e dublagem, nos levam a encarnar um mundo que nunca tira nosso sorriso do rosto. Especialmente com o retorno do impagável Claptrap, o robô louco que agora faz parte das classes jogáveis.

Um bom jogo que confia muito em seu sucesso

Borderlands: The Pre-Sequel é definitivamente um bom jogo. Ainda engraçado e viciante, com uma excelente sensação de combate, que certamente irá deliciar os fãs de tiro frenéticos, que gostam de recolher centenas de milhares de armas. No entanto é impossível não ver que a editora 2K foi bem preguiçosa com este título, muito pobre de novidades, mas vendido pelo preço integral. Para quem gosta o suficiente do gênero ou da série!

— Ação —

Borderlands: The Pre-Sequel

Download

Borderlands: The Pre-Sequel